18/01/18 | 21:13
Semed realiza 2º Concurso de Linguagem de Programação e Robótica – Procurumim

Cerca de 170 alunos participaram, na manhã desta sexta-feira, 24/11, do 2º Concurso de Linguagem de Programação e Robótica – Procurumim, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e que envolveu alunos de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental que participam do Projeto do Clube de Linguagem de Programação e Robótica (Procurumim), em 35 escolas municipais. O concurso aconteceu na sede da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) bairro Parque 10, zona Centro- Sul de Manaus.

Todas as escolas vencedoras receberam um troféu e os alunos medalhas, estojos personalizados e livros. Os clubes vencedores receberam, também, um curso de robótica. Ainda durante o evento foi feita a entrega simbólica dos kits robokid (Fundamental 1) e o robokit (Fundamental 2) para as Escolas Municipais Waldir Garcia e Ana Mota Braga, respectivamente, que farão parte do projeto no próximo ano, quando 40 unidades farão parte do projeto Procurumim, que vai beneficiar direta e indiretamente, cerca de 10 mil alunos da rede municipal. Os novos kits serão entregues a partir do novo ano letivo.

O torneio Procurumim foi criado como uma maneira de apresentar ao público interno e externo da secretaria tudo o que foi aprendido ao longo do ano pelos estudantes nos clubes de robótica, além de promover a troca de conhecimentos em linguagem de programação, envolvendo softwares e aplicativos educacionais.

A competição foi dividida em seis modalidades, com disputas de softwares como: Kodu (ambiente de programação virtual, que possibilita a criação de jogos tridimensionais), Blockly (utilizado para resolver problemas como se fossem blocos de montar)  e Scratch (linguagem de programação que possibilita criar histórias animadas, jogos e outros programas interativos).

Também aconteceram competições com o Robô Kids de futebol e o Sumô e com o APP Inventor, que permite desenvolver aplicativos Android usando um navegador da Web e um telefone ou emulador conectados. Durante 1h30 os estudantes montaram e apresentaram os seus projetos, robores e aplicativos, passando pela avaliação de um corpo técnico formado por professores e alunos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade Estadual do Amazonas (UEA), Fundação Vitória Amazônica e Arduíno Manaus.

A subsecretária de Gestão Educacional, Euzeni Trajano, esteve presente e falou da importância em trabalhar nas escolas a tecnologia educacional, auxiliando o desenvolvimento do raciocínio lógico e a competição saudável dos alunos. “Esse método de ensino desperta no aluno a criatividade, desenvolvendo outras habilidades, além das já desenvolvidas em sala de aula”, comentou.

 

 

Leis mais…

Segundo Concurso de Robótica…